Servimos a Deus com entendimento, pois a fé cristã não é irracional.

Na carta que o apóstolo Paulo direcionou para os irmãos de Romanos cap. 7 vers. 25, temos:

Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim que eu mesmo, com entendimento, sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei é o pecado.

Rm 7.25

É importante o quê Paulo escreve para os romanos! Ele era agradecido a Deus por intermédio de Jesus Cristo que revelou ao mundo a verdade, que liberta. E é justamente essa libertação que paulo descreve. Na vida, todo o mundo obedece uma determinada lei, um juízo, um norte, um fundamento. Não existe, na verdade, originalidade, pois tudo foi criado. Apenas existem duas leis no universo, que o Apóstolo Paulo relata brilhantemente. De um lado, temos a Lei de Deus e o outro lado, temos a lei do pecado. Note que não existe mais do que dois caminhos. Apenas existe exatamente esses dois caminhos. Não tem para onde correr! As atitudes do ser humano determina qual a lei que ele segue, se é de Deus ou do pecado.

É bem impactante, demonstrar essa realidade! Qual é originalidade que pode ser formada neste mundo? Certamente nenhuma. Se uma pessoa resolver matar, é apenas mais um indivíduo indo para a sombra da criminalidade, ou você acha que não existe lei na criminalidade? Acha que não existe hierarquia? Então se uma atitude como matar não é isenta de lei, qual pecado é? Podemos compreender que o pecado é um tipo de lei com objetivo e finalidade de transformar um determinado ser humano em um ser maligno. Isso destrói a nossa essência, pois fomos formados originalmente bons!

Note que temos duas ferramentas importantíssimas que auxiliará em nossas escolhas: o entendimento e a carne. Se alguém procurar ter o entendimento, logo seguirá a lei de Deus. Mas caso a pessoa der lugar a carne, ele seguirá a lei do pecado. Ou você acha que quem rouba 1 real não vai roubar um milhão? Ou aquele que trai sua própria esposa, vai ser fiel a um governo, um amigo ou parente? A lei do pecado, não tem sentido com a ideia de liberdade, e sim na falta de entendimento. Não é a toa que Cristo falou diversas frases como: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”; “Conhecer a verdade, e a verdade vos libertará”; “Pai, perdoa, Eles não sabem o quê fazem” e outras além dessas. É bom perceber que até o fim de sua morte na cruz, o Mestre dos mestres pregou contra a falta de entendimento.

Interessante perceber que não existe entendimento no pecado! Mas existe uma lei que visa a destruição da humanidade no ser humano, engraçado, não é? Em contraposição, a lei de Deus visa transforma o ser humano para a sua essência, para a sua bondade. Obedecer a lei de Deus não nos transforma em dividades, mas no ser humano que devemos exercer. E como um manual de como praticar o ser humano. Enquanto a lei do pecado transforma o ser humano em diabólico. A lei de Deus mantém o ser humano do jeito que tem que ser na sua própria essência.

Que Deus lhe abençoe,
Maykon Carlos De Oliveira Siqueira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s